Economia

Governo precisa diminuir gastos para conter efeitos da crise, avalia ACM Neto

09/08/2011 - 18:02  

O líder do DEM na Câmara, ACM Neto (BA), afirmou há pouco que, caso o governo não diminua os gastos públicos, o País estará vulnerável à crise financeira mundial. Segundo Magalhães, o governo, durante a crise de 2008, aumentou “descontroladamente” suas despesas.

Ainda de acordo com o deputado, que participa da comissão geral sobre a crise financeira internacional, as medidas de austeridade fiscal anunciadas pela presidente Dilma Rousseff no início deste ano não foram implementadas. “Não é possível mascarar o enorme passivo do setor publico que vem se formando. Temo que um dia o governo não consiga mais arrecadar como arrecada hoje. E aí, será o Brasil a Grécia de amanhã?”, alertou.

Estímulo à indústria
ACM Neto também classificou de “pontuais e insuficientes” as medidas de estímulo à indústria nacional anunciadas pelo governo no início deste mês. “Nós vamos apoiar os planos do governo. Contudo, é preciso ter claro que essas medidas não atacam os principais fatores que entravam o desenvolvimento industrial do País”, disse.

A comissão geral sobre a crise continua no Plenário Ulysses Guimarães. Assista o debate ao vivo.

Continue acompanhando a cobertura desse evento.

Reportagem – Carolina Pompeu
Edição – Regina Céli Assumpção

Tempo real:

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.