Política e Administração Pública

Alves decide adiar votação de MP que auxilia produtores de cana

Decisão pelo adiamento ocorreu após reunião com os líderes partidários.

04/09/2013 - 19:20   •   Atualizado em 04/09/2013 - 19:27

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, anunciou que a Medida Provisória 615/13 não será votada nesta quarta-feira devido à complexidade da matéria e ao prazo extremamente curto para a Casa votá-la a fim de cumprir o prazo estabelecido pelo Senado de votação naquela Casa, de uma semana antes da perda da vigência. A MP expira no dia 16 de setembro.

Alves disse que tentou, junto ao presidente do Senado, Renan Calheiros, a diminuição do prazo de uma semana estabelecido pelo Senado, mas não foi possível.

“A Câmara não tem nenhuma culpa de a comissão mista ter remetido a MP a esta Casa apenas no começo da tarde desta quarta-feira”, afirmou.

Alves lamentou tomar essa decisão, mas convocará sessão para as 9 horas desta quinta-feira (5) na tentativa de votar o relatório do senador Gim (PTB-DF), aprovado na comissão mista que analisou a MP.

Prazo de análise
O presidente da Câmara disse que vai cobrar um prazo mínimo para análise de medidas provisórias no Plenário da Câmara, pedindo que as comissões mistas se apressem.

Para o líder do PSB, deputado Beto Albuquerque (RS), o prazo mínimo precisa ser de sete dias. Ele disse que a MP 615 virou um “Frankenstein ou uma árvore de natal, a depender do ânimo do deputado”.

Continue acompanhando a cobertura das votações no Plenário.

Assista ao vivo

Reportagem – Eduardo Piovesan e Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: MPV 615/2013

Íntegra da proposta