Segurança

Câmara pode votar projetos sobre segurança nesta quarta-feira

12/06/2012 - 23:32  

J.Batista
Presidente Marco Maia e Eduardo Cardozo (ministro da Justiça), concedem entrevista
Ministro Cardozo (E) e Marco Maia (C) discutiram a votação de projetos da área de segurança.

O presidente da Câmara, Marco Maia, anunciou nesta terça-feira (12) que os líderes partidários chegaram a um acordo para votar cinco projetos sobre segurança pública nesta semana. Além da proposta que cria o sistema nacional de informações sobre segurança pública (Sinesp - PL 4024/12), aprovada na noite desta terça, serão incluídas na pauta de sessões extraordinárias do Plenário os seguintes projetos de lei:

  • 2786/11, do Poder Executivo, que cria o sistema de acompanhamento da execução das penas, da prisão cautelar e da medida de segurança;
  • 643/11, do deputado Efraim Filho (DEM-PB), que aumenta a pena para os crimes de contrabando e descaminho;
  • 8052/11, do Poder Executivo, que facilita o combate à pirataria; e
  • 3754/12, do Senado, que trata de eleições e criação de conselhos tutelares.

As propostas que tratam da criação do Sinesp, do acompanhamento da execução penal e de combate à pirataria foram sugeridas pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que participou da reunião de líderes desta terça-feira.

O ministro ressaltou que essa proposta prevê medidas para destinação do material apreendido, inclusive com a possibilidade de destruição imediata. “Hoje temos problemas quando apreendemos objetos que são fruto de ações de pirataria. Eles ficam estocados e, às vezes, desaparecem.”

Sobre o PL 2786/11, que cria o sistema de acompanhamento da execução de penas, Cardozo disse que o objetivo é evitar que determinadas pessoas fiquem presas além do tempo. "É mais um mecanismo de controle", disse.

Segundo Marco Maia, também pode ser votada nesta quarta-feira (13) a Medida Provisória 560/12, que libera recursos para a reconstrução da estação brasileira na Antártica.

Reportagem – Idhelene Macedo e Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.