Política e Administração Pública

Daniel Silveira nega ter ameaçado integrantes de movimentos antifascistas

09/06/2021 - 18:52  

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) voltou a depor nesta quarta-feira (9) ao Conselho de Ética, mas dentro de um outro processo ao qual também responde. Trata-se do processo por quebra de decoro (REP 8/21) movido contra ele pelos partidos Rede, Psol e PSB, no qual é acusado de ameaçar manifestantes do movimento “antifascistas” em postagem no Twitter. Silveira nega as acusações. A relatora é a deputada Professora Rosa Neide (PT-MT).

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados
Deputada Professora Rosa Neide em reunião de comissão
Rosa Neide destacou trechos do discurso de Silveira, como “tiro no peito”

Daniel Silveira afirmou que não fez nenhuma ameaça no vídeo e que, na verdade, respondeu a uma agressão que tinha sofrido. “Eu disse: ‘caso venham me agredir, eu vou me defender e vou defender minha família’”, relatou. “Diga ali um momento em que eu falei que vou matar”, desafiou.

O deputado acrescentou que estava em um momento passional, com raiva, e que os palavrões que proferiu devem ser corrigidos por sua mãe e não pelos parlamentares.

Rosa Neide destacou trechos do discurso de Silveira, como “tiro no peito”, e observou que o que se averigua é uma representação de três partidos que colocaram de forma muito determinada a ameaça. “A representação se refere a ameaças a pessoas. Essas pessoas que entraram com a representação têm o seu histórico e as suas justificativas”, afirmou a parlamentar.

Ela disse que vai buscar todas as informações necessárias para elaborar seu parecer e declarou encerrada a fase de instrução do processo. A partir desta quinta, Rosa Neide terá dez dias úteis para apresentar o relatório.

Reportagem - Noéli Nobre
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta