Saúde

Comissão aprova formato acessível para campanha de conscientização

Propaganda educativa deverá incluir pessoas com deficiência

14/04/2021 - 12:05  

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados
Dep. Fábio Trad (PSD - MS)
Fábio Trad: "É necessário que as informações essenciais cheguem a todos"

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência aprovou nesta terça-feira (13) o Projeto de Lei 3706/19, pelo qual as campanhas educativas e de conscientização, como o Outubro Rosa, que alerta para o câncer de mama, ou o Dia Mundial de Combate à Aids, sejam produzidas com materiais ou recursos audiovisuais apropriados para pessoas com deficiência, como os cegos.

O relator, deputado Fábio Trad (PSD-MS), recomendou a aprovação. “Sem essas campanhas não seria possível mobilizar a sociedade na luta contra a Covid-19. É necessário que as informações essenciais cheguem a todos, incluindo o esforço específico para se alcançar as pessoas com deficiência”, disse.

O texto, já aprovado pelo Senado, altera o Estatuto da Pessoa com Deficiência. Segundo o autor, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), essa norma, também conhecida como Lei Brasileira da Inclusão, não prevê a necessidade de tais campanhas serem apresentadas em formato acessível.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Cláudia Lemos

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta