Direitos Humanos

Olodum participa de debate na CPI da Violência contra Jovens Negros

A CPI criou uma comunidade virtual para debater o tema. Quem quiser participar é só acessar a página edemocracia.camara.leg.br

19/05/2015 - 08:34   •   Atualizado em 19/05/2015 - 15:28

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Jovens Negros e Pobres iniciou há pouco audiência pública para ouvir o presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues dos Santos, e o professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) Valter Roberto Silvério.

O debate foi proposto pelos deputados Jean Wyllys (Psol-RJ) e Benedita da Silva (PT-RJ).

Números da discriminação
A CPI investiga o que motiva e quais os custos econômicos e sociais do aumento de mortes e desaparecimentos de jovens negros.

Segundo informações do "Mapa da Violência 2014: Os jovens do Brasil", os homicídios são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil, e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos. Em 2012, dos 56.337 mortos por homicídios, no Brasil, 53,37% eram jovens. Destes, 77% eram negros (assim considerados a soma de pretos e pardos) e 93,3% eram homens.

O estudo mostra também que, de 2002 a 2012, o número de homicídios de jovens brancos caiu 32,3%, e de jovens negros aumentou 32,4%.

A audiência ocorre no plenário 9.

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PEC 171/1993

Íntegra da proposta