Política e Administração Pública

Foster confirma que Lula cobrou nacionalização de produtos contratados pela Petrobras

26/03/2015 - 14:52  

Assista ao vivo

A ex-presidente da Petrobras Maria das Graças Fortes, confirmou em depoimento à CPI que investiga irregularidades na estatal que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu a uma reunião do Conselho de Administração da empresa, realizada no Palácio do Planalto, e cobrou a nacionalização de produtos contratados pela companhia e agilidade na construção do Complexo Petroquímico do Rio e Janeiro (Comperj).

Ela disse isso ao responder pergunta do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ). A reunião teria ocorrido em 2006. Segundo Graça Foster, Lula “deu uma bronca” na diretoria. “Ele estava no papel dele, de líder, de fazer as coisas acontecerem”, disse ela.

Segundo depoimento prestado à Justiça Federal pelo ex-gerente de Tecnologia Pedro Barusco, houve pagamento de propina na construção do complexo petroquímico.

Graça Foster, porém, disse que a presença de Lula na reunião do conselho não teve qualquer irregularidade.

A ex-presidente da Petrobras, porém, admitiu que uma ata da Petrobras relativa ao afastamento do delator Paulo Roberto Costa da diretoria da empresa não informou a verdade. Em outubro do ano passado, a presidente Dilma Roussef disse, em plena campanha eleitoral, que demitiu Costa. A ata publicada pela empresa, porém, registrou que Costa pediu demissão do cargo.

“Quem falou a verdade, a ata ou a presidente Dilma?”, perguntou o deputado Otávio Leite. “Quem fala a verdade é a presidente Dilma Roussef. A ata não está correta”, disse a ex-presidente da empresa.

A audiência continua no plenário 2.

Reportagem - Antônio Vital
Edição - Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.