Política e Administração Pública

Oposição vai pressionar por leitura de CPMI da Petrobras em sessão do Congresso

15/04/2014 - 16:58  

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), disse que a oposição vai pressionar para que o presidente do Senado, Renan Calheiros, leia hoje a criação de uma comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) da Petrobras. A leitura está prevista para a sessão do Congresso marcada para as 19 horas, mas o líder do DEM denuncia manobras para tentar inviabilizar a sessão.

Dois pedidos foram apresentados ao presidente do Senado e dependem de leitura para a criação das comissões. A oposição pede a criação de uma CPMI para investigar denúncias contra a Petrobras, como a compra da refinaria de Pasadena (EUA), que teria sido superfaturada.

Já o governo apresentou um pedido de investigação da Petrobras; de denúncias nas obras dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal; e da gestão de recursos federais para a construção da refinaria Abreu e Lima pela estatal pernambucana que administra o porto de Suape.

O líder do DEM disse que vai exigir a abertura da sessão e a leitura dos pedidos. “Vamos para a sessão com o intuito da leitura que vai dar início ao processo da CPMI. Para isso, basta o quórum mínimo de 1/6 em cada Casa. Portanto, não há saída que não seja a leitura dos requerimentos”, disse.

Vetos
Mendonça Filho descartou, no entanto, que haja votação de vetos, já que o Congresso está esvaziado às vésperas da Semana Santa. “Não haverá quórum para votar os vetos [são necessários 257 deputados e 41 senadores]”, disse. Há 12 vetos em pauta, entre eles, o veto ao projeto que estabeleceu regras para a criação de novos municípios.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.