Rádio Câmara

Reportagem Especial

Inovações tecnológicas podem baratear a geração de energia solar

  • Inovações tecnológicas podem baratear a geração de energia solar (bloco 1)

  • Projetos estimulam a instalação de placas de geração de energia solar (bloco 2)

As inovações tecnológicas estão barateando a geração de energia solar, alternativa ainda cara em comparação com a hidrelétrica e a eólica. O uso do sol é cada vez mais considerado diante de um sistema elétrico que convive com ameaça constante de colapso. Este é o tema da Reportagem Especial desta semana. Além das placas termo-solares, que usam o calor para aquecer a água, existem as chamadas placas fotovoltáicas. Elas permitem que qualquer casa se transforme numa pequena usina geradora de energia. Confira o primeiro capítulo, com Carolina Nogueira.

Música: Lá vem o sol (Lulu Santos)

A falta de chuvas despertou no Brasil o temor de que se repita a crise energética de 2001, quando um apagão causou prejuízos para a economia e inconvenientes a todos os brasileiros. Nestes treze anos, o país investiu na interligação do sistema energético, o que até agora tem conseguido evitar a crise. Mas só interligar não basta para dar segurança a um sistema extremamente dependente da geração hidrelétrica. É preciso diversificar a matriz energética, o que significa investir em outros tipos de geração de energia. Por isso que tem se fortalecido a ideia de investir na geração de energia a partir de um recurso natural que o Brasil tem de sobra: o sol.

Música: Love and Rockets

É da força dos rios, das grandes e pequenas hidrelétricas brasileiras, que vem 68% da energia elétrica consumida no Brasil. Uma fonte de energia renovável, ecológica, que põe o Brasil em vantagem na comparação com outros países dependentes de recursos finitos, como o petróleo.// Mas nossa fonte de energia limpa depende das condições do clima. Num ano de poucas chuvas, o temor de uma crise no sistema é real, como explica o consultor legislativo Fausto de Paula Menezes Bandeira.

"Estamos num momento delicado, é cíclico. São ciclos de mais ou menos 7 anos... O país é riquíssimo muito privilegiado em irradiação... Sempre é mais seguro diversificar. Além de usos mais baratos também diversificar. Eólica, biomassa. Para solar, ainda estamos nos primeiros passos"

Ganha força a ideia de investir na energia solar - já que neste país tropical o sol está presente todos os meses do ano, em todo o vasto território brasileiro.

Stock.xchng
Placa de energia solar
Placa de energia solar

Música: Estrada do Sol (Gal)

O sol pode ser usado como fonte de energia de duas formas: a primeira é na verdade uma opção de economia de energia. As placas termo-solares, já bem comuns no país, usam o calor do sol para esquentar a água, substituindo o chuveiro elétrico. Mas há outro uso mais complexo: com a instalação das chamadas placas fotovoltáicas é possível captar a luz do sol e transformá-la em energia elétrica - energia usada para acender lâmpadas e ligar todo tipo de equipamento. Uma solução que transforma qualquer casa em uma pequena usina geradora de energia - e que, segundo o gerente de normatização da Companhia Energética de Brasília, Celso Nogueira, tem uma vantagem: a geração acontece no próprio lugar de consumo, evitando gastos de distribuição. 

"Custa caro uma rede de transmissão, até chegar na residência de cada um. A solar é usada no próprio local de consumo. Você alivia a geração distribuída. Uma grande parte do preço energia é distribuição."

Um sistema descentralizado que vai responsabilizar o consumidor. É no que aposta também Paulo Salles, professor da Universidade de Brasília.

"O tempo das grandes obras acabou. O ideal é uma visão descentralizada, se eu puder gerar eu mesmo a energia que consumo...Novo paradigma: cada um seja capaz de gerar sua própria energia."

Mas o sistema tem limitações: enquanto as placas geram energia durante o dia, o pico de consumo nas casas acontece à noite. A solução é um sistema de empréstimo de energia ao sistema, permitido desde o ano passado por uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica.

No último capítulo da série especial: conheça os projetos da Câmara que preveem incentivos para o uso da energia solar.

Da Rádio Câmara, de Brasília, Carolina Nogueira

A abordagem em profundidade de temas relacionados ao dia a dia da sociedade e do Congresso Nacional.

De segunda a sexta, às 3h, 7h40 - dentro do programa Painel Eletrônico - e 23h

facebook twitter spotify podcasts apple rss

Todas as Edições