Segurança

Sanderson é eleito presidente da Comissão de Segurança Pública

O deputado defendeu que propostas sobre o setor sejam analisadas pela comissão antes de seguir para o Plenário

15/03/2023 - 14:57   •   Atualizado em 16/03/2023 - 15:48

Bruno Spada/Câmara dos Deputados
Deputado Sanderson
Policial licenciado, Sanderson está em seu segundo mandato

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados elegeu o deputado Sanderson (PL-RS) para a presidência do colegiado, com mandato de um ano. “Nos últimos quatro anos, enfrentamos com muita disposição um cenário adverso a partir da pandemia. Foram dois anos muito duros, em que não tivemos ações da Comissão de Segurança Pública, as matérias seguiam direto para o Plenário. E isso não vai acontecer agora, porque, em 2023, tudo que se relacionar com a segurança pública no Brasil e ao sistema de Justiça Criminal vai passar pela comissão de Segurança Pública”, disse ele.

Sanderson também defendeu que a comissão acompanhe os desdobramentos dos ataques criminosos que têm sido feitos em diversas cidades do Rio Grande do Norte, possivelmente ordenados de dentro de prisões. “Vamos sugerir para que um grupo de deputados desta comissão vá até o Rio Grande do Norte”, disse.

Perfil
Policial Federal licenciado, Sanderson está no segundo mandato como deputado federal. Com atuação na área de segurança pública, é autor de livros sobre temas relacionados. Na legislatura passada, foi escolhido vice-líder do governo Bolsonaro. É formado em Direito e tem 53 anos de idade.

O que faz a comissão
A criação da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado ocorreu em 2002, por recomendação da CPI do Narcotráfico. Regimentalmente, o colegiado debate e vota os seguintes temas:

  • prevenção, fiscalização e combate ao uso e tráfico de drogas;
  • combate ao contrabando, crime organizado, sequestro, lavagem de dinheiro, violência rural e urbana;
  • controle e comercialização de armas, proteção a testemunhas e vítimas de crime;
  • segurança pública e seus órgãos institucionais;
  • recebimento, avaliação e investigação de denúncias que afetem a segurança pública;
  • sistema penitenciário, legislação penal e processual penal.

Reportagem - Murilo Souza
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.