Ciência, tecnologia e Comunicações

Comissão debate entraves para a implantação do 5G

09/06/2022 - 08:50  

Valter Campanato/Agência Brasil
Comunicação - internet - 5G - Exposição sobre a história da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)
Para deputada, implantação do 5G no Brasil é fundamental

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados debate nesta quinta-feira (9) os entraves logísticos das empresas para a implantação do 5G no Brasil. O debate atende a sugestão da deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC).

A deputada destaca que a implantação da tecnologia 5G no Brasil é fundamental para colocar o Brasil dentro da revolução produtiva denominada Revolução 4.0. Ela lembra que 5G é a tecnologia que possibilitará a operação de máquinas e equipamentos à distância.

“Porém, hoje existem problemas e entraves para a plena implantação desta nova tecnologia, como problemas relativos à demora para a emissão das autorizações municipais para instalação das antenas das operadoras, um novo regulamento de compartilhamento de postes entre os diversos setores e empresas provedoras de internet, limpeza da faixa das antenas parabólicas para que a operação do 5G e conectividade nas escolas”, afirma.

Foram convidados:
- o superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vinicius Oliveira Caram Guimarães;
-  o superintendente adjunto de Regulação dos Serviços de Distribuição da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Hugo Lamin;
- o coordenador do Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom) da UnB, Fernando Oliveira Paulino;
- o presidente-executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari;
- o integrante do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), Basílio Perez;
- o presidente da Federação Nacional de Call Center, Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra), Vivien Mello Suruagy.

O debate será realizado às 14 horas, no plenário 13. O público pode acompanhar o debate e acompanhar a discussão pela internet. 

 

 

Da Redação – RL

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.