Economia

Comissão rejeita proibição de importação de derivados de coco por um ano

Relator defendeu o uso de instrumentos de defesa comercial junto à Organização Mundial do Comércio em casos de subsídios indevidos

04/05/2022 - 13:54  

Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Deputado Josivaldo JP discursa no Plenário da Câmara
O relator da proposta, deputado Josivaldo Jr.

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira (4) o Projeto de Lei 2089/20, que suspende por um ano as importações de água de coco, coco ralado, leite de coco, óleo de coco e substrato de casca de coco.

O projeto é do deputado Mário Negromonte Jr. (PP-BA). Ele é afirma que o objetivo é proteger a produção nacional da importação de produtos asiáticos, preservando emprego e renda no campo brasileiro.

A rejeição foi pedida pelo relator da proposta, deputado Josivaldo JP (PSD-MA). Segundo ele, a simples proibição de importação fere acordos internacionais firmados pelo Brasil, como o Acordo Geral sobre Tarifas Aduaneiras e Comércio (GATT).

Ele disse ainda que o correto é utilizar instrumentos de defesa comercial junto à Organização Mundial do Comércio (OMC), que permite a um país questionar outro sobre possíveis subsídios ou outros benefícios para a exportação.

“Julgamos que a imposição unilateral da proibição de importação de derivados de coco não se coaduna com o sistema de defesa comercial nas negociações internacionais e, portanto, votamos pela rejeição do projeto”, disse o relator.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada agora pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Reportagem – Janary Júnior
Edição - Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta