Economia

Na sessão do Plenário, deputados comentam mudança de comando na Petrobras

23/02/2021 - 17:23   •   Atualizado em 23/02/2021 - 17:27

Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Votação de propostas. Presidente da Câmara, dep. Arthur Lira (PP - AL)
Sessão do Plenário da Câmara dos Deputados

Na sessão do Plenário da Câmara desta terça-feira (23), deputados discutiram a decisão do presidente Jair Bolsonaro de mudar o comando da Petrobras, anunciada na semana passada, com a troca de Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna na presidência da estatal.

A mudança de comando foi celebrada pelo deputado Reinhold Stephanes Junior (PSD-PR), que parabenizou o general escolhido por Bolsonaro. “Com sua inteligência e correção, tenho certeza de que a Petrobras vai novamente melhorar sua lucratividade e ajudar os brasileiros com preços mais justos para os combustíveis e o gás”, disse.

Ele destacou a atuação do general Silva e Luna na Itaipu e disse que a expectativa é que o novo presidente da Petrobras diminua os cargos em comissão e, assim, os gastos da petroleira.

=> Para Lira, crise no mercado sobre troca de comando da Petrobras é fabricada

Prejuízo

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) disse que a atuação de Bolsonaro fez a petroleira perder R$ 100 bilhões em poucos dias. Para a deputada Gleisi Hoffman (PT-PR), a decisão do presidente da República não vai levar à queda no preço dos combustíveis. “Para baixar o preço da gasolina e do diesel, ele precisa mudar a política de preços da Petrobras”, disse. Segundo ela, a definição de preço leva em conta o custo internacional do barril e o valor de importação do combustível, ainda que seja produzido no Brasil.

 

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.