Política e Administração Pública

Alcolumbre destaca protagonismo do Congresso no primeiro ano do governo Bolsonaro

17/12/2019 - 19:45   •   Atualizado em 17/12/2019 - 19:48

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Davi Alcolumbre: emendas impositivas de bancada e repasses direitos para municípios foram destaque no ano legislativo

O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre, destacou que os deputados e senadores nunca tiveram tanto poder na execução orçamentária após a aprovação de mudanças como as emendas impositivas de bancada e os repasses diretos para os municípios.

“Estamos chegando ao final do primeiro ano desta legislatura, uma legislatura que saiu das urnas com o perfil transformador e uma grande responsabilidade: colocar o Parlamento no seu devido papel, ao centro da Praça dos Três Poderes e no coração dos debates substantivos da República”, disse.

Ele destacou que, até a aprovação dessas mudanças, parlamentares e ministros buscavam “com o pires na mão” a ajuda do Poder Executivo. “Esta relação daninha acabou”, afirmou.

Alcolumbre destacou ainda a participação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, nas votações do ano, que chamou de “legislatura reformista”.

“O Legislativo brasileiro virou a página para escrever a história de um novo Brasil. Nunca o Congresso Nacional rejeitou tantos vetos em um ano como nesta legislatura; nunca o Congresso Nacional deliberou sobre tantos temas difíceis simultaneamente; nunca se produziu tanto”, disse.

O presidente do Congresso disse que, ainda que ele e Maia sejam instados a adotar posturas de enfrentamento, “não será um twittaço” que irá colocar em risco os rumos do País. O parlamentar referiu-se às críticas reproduzidas em redes sociais. “O Congresso Nacional fez o necessário em 2019 e continuará fazendo isso em 2020”, afirmou.

Reforma da Previdência
Alcolumbre destacou ainda a postura de estadista de Rodrigo Maia. “Preciso deixar aqui o registro de que, para que tudo isso fosse atingido, foi essencial contar com a parceria, com a amizade e com o respeito do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, incontestavelmente o homem público da mais alta relevância que se empenhou pessoalmente com grandes sacrifícios pessoais pela aprovação da reforma da Previdência”, afirmou.

Mais informações a seguir.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.