Política e Administração Pública

Projeto suspende decreto que possibilita a privatização da Ceagesp

04/12/2019 - 10:58  

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 655/19 anula decreto do presidente Jair Bolsonaro que incluiu a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) no Programa Nacional de Desestatização (PND). A medida possibilita a privatização da empresa, que é vinculada ao Ministério da Agricultura. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Para José Guimarães, desestatização da Ceagesp é inconstitucional

A Ceagesp fornece espaços para comercialização atacadista de produtos hortifrutigranjeiros no estado de São Paulo. De acordo com o Decreto 10.045, de outubro deste ano, o processo de privatização será conduzido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para o deputado José Guimarães (PT-CE), autor do projeto, a desestatização da Ceagesp é incompatível com a Constituição, que inclui a alimentação entre os direitos sociais individuais e coletivos. “Incluí-la em programa de desestatização é atentar contra o direito à alimentação saudável e, pior fazer com que alimentos nem cheguem à mesa dos cidadãos e das cidadãs”, disse.

Ele disse ainda que a medida prejudicará agricultores familiares que fornecem alimentos para serem comercializados nos armazéns da empresa. “Colocar a Ceagesp no programa de desestatização é não gerar emprego, muito pelo contrário, é continuar retirando postos de trabalho de milhares de mulheres e de homens do campo”, afirma Guimarães.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; e Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

 

Conheça a tramitação de projetos de decreto legislativo

Reportagem – Janary Júnior
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta