Política e Administração Pública

Projeto proíbe aluno de usar sistema de cotas para fazer dois cursos

03/10/2019 - 13:50  

O Projeto de Lei 4602/19 proíbe a utilização do sistema de cotas para ingresso em um segundo curso superior ou um segundo curso técnico, quando o primeiro já tiver sido feito por meio de cota.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Felipe Rigoni não considera justo que o aluno se beneficie duas vezes

Apresentada pelo deputado Felipe Rigoni (PSB-ES), a proposta está em análise na Câmara dos Deputados.

O texto altera a Lei de Cotas (lei 12711/12). A legislação hoje prevê que as universidades federais e as instituições federais de ensino técnico de nível médio reservem no mínimo 50% de suas vagas para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas, sendo 50% dessas vagas para estudantes oriundos de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo per capita.

Conforme o projeto, o estudante pode fazer o ensino profissionalizante e o superior utilizando o sistema de cotas, mas não podem fazer dois cursos no mesmo nível de ensino por esse sistema.

Rigoni disse que a Lei de Cotas constituiu expressivo avanço na democratização
do acesso à educação superior pública e ao ensino médio de nível técnico na
rede federal. Entretanto, não considera justo que um aluno beneficiado pelo sistema de cotas que já tenha diploma ocupe a vaga de outro aluno que não tem diploma nem direito a cota.

Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Lara Haje
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta