Educação, cultura e esportes

Comissão aprova obrigação de escola adotar medidas para acolher aluna que amamenta

29/08/2019 - 16:10  

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 451/19, que obriga o Estado a adotar medidas de acolhimento às adolescentes grávidas, no pós-parto (puerpério) ou que amamentam nas escolas públicas, adaptando instalações ou facultando a utilização de programas de ensino a distância.

De autoria do deputado Valmir Assunção (PT-BA), a proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB - Lei 9.394/96).

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Sâmia Bomfim defendeu a aprovação da proposta

O parecer da relatora, deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP), foi favorável à matéria. Ela ressaltou que a Lei 6.202/75 assegura à estudante em estado de gravidez, a partir do oitavo mês de gestação e durante três meses, o regime de exercícios domiciliares.

“Não há, porém, previsão em relação à estudante em estado puerperal e/ou lactante em livre demanda, que deve amamentar o bebê a qualquer tempo, quando os benefícios do aleitamento materno são reconhecidos por toda a comunidade médica”, observou.

Segundo a parlamentar, “muitas estudantes, por conta das limitações físicas do pós-parto e das dificuldades em atender às necessidades do recém-nascido, não encontram apoio nas instituições de ensino para dar continuidade aos seus estudos”.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado ainda pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta