Consumidor

Proposta exige alerta sobre riscos do uso prolongado de computador, celular e TV

22/05/2019 - 18:33  

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Ordem do dia para discussão e votação de diversos projetos. Dep. Julian Lemos (PSL - PB)
Julian Lemos defende a convivência saudável entre homem e máquina

O Projeto de Lei 1795/19 obriga fabricantes de equipamentos eletrônicos de comunicação e informática –como computadores, telefones celulares e aparelhos de TV– a divulgar alertas sobre possíveis danos à saúde de crianças devido ao uso prolongado e ininterrupto. Isso poderá ser feito por meio de peças publicitárias, embalagens e manuais de instrução, entre outros meios.

A proposta está em análise na Câmara dos Deputados. O autor, deputado Julian Lemos (PSL-PB), alertou para o risco da utilização desses equipamentos por longos períodos. “Um dos fatores aventados para o aumento do sedentarismo e do aumento de peso entre crianças e adolescentes é a permanência por horas a fio diante das telas de computador”, afirmou.

“Não há como negar, entretanto, os benefícios bastante extensos das tecnologias, a começar do acesso amplo ao conhecimento”, disse. “Assim, a proposta pretende assegurar a convivência saudável entre homem e máquina, seja por motivo de trabalho e estudo ou divertimento.”

De acordo com Julian Lemos, a colocação de alertas em embalagens de cigarros já mostrou resultado expressivo, tornando-se instrumento de estímulo à redução do consumo de tabaco.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; de Defesa do Consumidor; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta