Meio ambiente e energia

Proposta prevê tratamento como alternativa à eutanásia de cães com leishmaniose

30/04/2019 - 10:07  

Divulgação PTB
Deputado Paulo Bengston
Projeto de Bengtson prevê acompanhamento por órgãos de controle de zoonoses

O Projeto de Lei 884/19 pretende promover o controle da eutanásia de animais portadores de leishmaniose visceral canina. O texto prevê a possibilidade de o tutor do cão optar por tratamento medicamentoso orientado por veterinário inscrito em órgão local de controle de zoonoses.

A proposta está em análise na Câmara dos Deputados. "O projeto procura garantir aos proprietários o direito de tratarem seus animais em vez de sacrificá-los, arcando não apenas com os altos custos do tratamento, mas também com o compromisso de que os animais possam ser acompanhados pelos órgãos de controle de zoonoses”, afirmou o autor do projeto, deputado Paulo Bengtson (PTB-PA).

Já tramita na Câmara uma proposta que trata da vacinação obrigatória e gratuita contra leishmaniose. O texto já foi aprovado por duas comissões (Seguridade Social e Agricultura).

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta