Educação, cultura e esportes

Seguridade aprova obrigatoriedade de laboratórios acessíveis em toda rede de ensino

19/10/2018 - 09:09  

JUSCELINO FILHO
Juscelino Filho: proposta proporcionará efetivo exercício do direito à educação e igualdade de oportunidades em relação aos demais estudantes

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou nesta quarta-feira (17) proposta que prevê laboratórios de ensino para estudantes com necessidades educacionais especiais nas escolas em todos os níveis e modalidades de ensino.

O Projeto de Lei 2339/11, do ex-deputado Washington Reis, previa a obrigatoriedade apenas para instituições das redes públicas de educação básica e educação profissional e tecnológica. Além disso, o texto focava apenas em acessibilidade a pessoas com deficiência e não a estudante com qualquer outra necessidade especial.

Para o relator, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), a proposta precisa ser adequada ao que determina a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/15). “Os laboratórios precisam ser acessíveis não só aos educandos com deficiência, mas a todos aqueles com necessidades educacionais especiais”, disse. Só assim, segundo Juscelino Filho, haverá efetivo exercício do direito à educação e igualdade de oportunidades em relação aos demais estudantes.

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei 9.394/96), já assegura a educação especial para o trabalho, no caso de educandos portadores de necessidades especiais.

Tramitação
Em caráter conclusivo, o projeto ainda será analisado pelas comissões de Educação; de Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta