Educação, cultura e esportes

Reitor da UFRJ aponta fechamento de 40 mil escolas no campo desde 2001

15/09/2016 - 10:35  

Assista ao vivo

O reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Roberto Leher, denunciou há pouco o fechamento de 40 mil escolas no campo desde 2001 no Brasil. Ele participa de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara dos Deputados sobre o direito à educação no campo.

Colaborador do Fórum Nacional de Educação do Campo, Leher apontou ainda que as escolas existentes têm muitos problemas de infraestrutura, como falta de água, esgoto e internet.

Leher considera fundamental discutir o modelo de “municipalização” das escolas. Segundo ele, o modelo de financiamento da educação atual, por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), baseia-se no número de estudantes, por isso, as escolas rurais com poucos alunos estão sendo fechadas. Para ele, a obrigação com a manutenção das escolas tem que ser da União, por meio de programas federais.

O reitor salientou ainda que os professores das escolas do campo têm que ser especializados em educação no campo, com suas especificidades.

O presidente da comissão, deputado Padre João (PT-MG), citou a Lei de Diretrizes e Bases (LDB), segundo a qual a educação escolar deve vincular-se ao mundo do trabalho e à prática social, valorizando as diferenças e a diversidade. O parlamentar, que solicitou o debate, ressaltou que o projeto de educação no campo está ameaçado no Brasil.

A audiência é realizada no plenário 1.

Continue acompanhando essa cobertura.

Assista ao vivo no canal da Câmara dos Deputados no You Tube.

Reportagem - Lara Haje
Edição - Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.