Política e Administração Pública

Deputado Julio Delgado anuncia afastamento da CPI da Petrobras

Ele defendeu que todos que receberam dinheiro de empreiteiras investigadas façam o mesmo

15/09/2015 - 16:15  

Assista ao vivo

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) anunciou, durante o depoimento do empresário Ricardo Pessoa à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI da Petrobras, que está se afastando dos trabalhos da comissão.

Delgado disse que faria isso em junho, quando o nome dele e o de outros 17 políticos teriam sido relacionados por Pessoa em depoimentos sobre doações irregulares de campanha.

Segundo reportagem da revista Veja, Pessoa teria dito em depoimento que doou R$ 150 mil a Delgado em 2010.

Delgado, na época, disse que se afastaria da CPI, mas pediu aos integrantes da comissão para permanecer até que pudesse questionar Pessoa a respeito do depoimento.

Questionamentos
“Eu estive com o senhor uma única vez na minha vida, acompanhado pelo presidente do PSB em Belo Horizonte (MG), para pedir contribuição de campanha oficial ao partido e o senhor sabe disso”, disse Delgado. “Que tipo de contrapartida eu ofereci ao senhor em troca desse dinheiro?”, perguntou Delgado.

“Vou permanecer em silêncio”, disse Pessoa.

“O que o levou a fazer as acusações infundadas contra mim, de acordo com a Veja?”, insistiu o deputado. Pessoa reforçou que permaneceria em silêncio.

Diante das negativas, o deputado anunciou seu afastamento da CPI. ‘Defendo que todos que receberam dinheiro de empreiteiras investigadas façam o mesmo”, explicou.

Depois de ter sido mencionado pela revista Veja, Delgado protocolou documentos na CPI que, segundo ele, comprovavam que as doações recebidas da empreiteira UTC foram destinadas ao Diretório Estadual de Minas Gerais do PSB.

Ricardo Pessoa está amparado por um habeas corpus concedido pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal federal, que dá a ele o direito de permanecer em silêncio perante a CPI. No início do depoimento, porém, ele leu um texto em que admitiu ter feito pagamento de vantagens indevidas em troca de contratos com a Petrobras.

Reportagem - Antonio Vital
Edição - Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.