Educação, cultura e esportes

Comissões realizam audiência pública sobre educação no campo

18/06/2015 - 09:49  

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural promove audiência pública com a participação da Comissão de Educação, nesta quinta-feira (18), para discutir a educação no campo.

Os deputados Zé Carlos (PT-MA) e Odorico Monteiro (PT-CE), que solicitaram o debate, querem conhecer melhor a proposta metodológica Pedagogia da Alternância e debater o Estado da Arte do Movimento Ceffas no Brasil (Centros de Formação por Alternância).

O preceito básico da Pedagogia de Alternância é “a vida no campo também ensina”. A proposta é usada em áreas rurais para mesclar períodos em regime de internato na escola com outras em casa. Por 30 anos, a receita foi aplicada no Brasil pelas associações comunitárias sem reconhecimento oficial. Agora, o Ministério da Educação (MEC) não apenas aceita a Alternância como quer vê-la ainda mais disseminadas. A metodologia foi criada por camponeses da França em 1935. O objetivo era evitar que os filhos de camponeses passassem a maior parte do tempo do dia em deslocamento –ida e vinda- à escola ou que tivessem de ser enviados de vez para morar em centros urbanos.

No Brasil, a iniciativa chegou com a missão jesuíta, no Espírito Santo, em 1969. Logo se espalhou por 20 Estados, em áreas onde o transporte escolar é difícil e a maioria dos pais trabalha no campo. Os alunos têm as disciplinas regulares do currículo do Ensino Fundamental e do Médio, além de outras voltadas à agropecuária. Quando retorna, para casa, devem desenvolver projetos e aplicar as técnicas aprendidas em hortas, pomares e criações.

Foram convidados para a audiência:

    • a secretária-executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Maria Fernanda Ramos Coêlho;
    • a coordenadora-feral de Políticas de Educação do Campo da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/MEC), Divina Lúcia Bastos;
    • o secretário de Políticas Sociais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), José Wilson Gonçalves;
    • o secretário de Administração da União Nacional das Escolas Famílias Agrícolas do Brasil (Unefab), Anselmo Pereira de Lima;
    • a presidente do Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo (Mepes), Amélia Filler;
    • o representante da União das Associações das Escolas Famílias Agrícolas do Maranhão (Uaefama), Vanderval Spadetti;
    • a representante da Associação Regional das Casas Familiares Rurais (Arcafar), Antônia das Graças Santos Silva; e
    • a representante da Escola Dom Fragoso do Estado do Ceará, Idelzuith Souza Borges.

O debate será realizado a partir das 14 horas, no plenário 6.

Da Redação - RCA

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta