Direito e Justiça

Brasil tenta repatriar R$ 700 milhões em ativos bloqueados no exterior

22/05/2014 - 11:58   •   Atualizado em 22/05/2014 - 12:33

O diretor-adjunto do departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça, Roberto Biazoli, afirmou há pouco que, desde 2003, R$ 35 milhões de ativos (dinheiro, propriedades, ações) que resultaram de crimes, encontrados no exterior, foram repatriados e que ainda há R$ 700 milhões bloqueados em outros países.

Ele ressaltou que a falta de efetividade na Justiça criminal brasileira, provocada por problemas como o excesso de recursos, dificulta o retorno desses bens ao País. “Os países perguntam para nós: Brasil, vocês não querem esse dinheiro? Mas a gente precisa esperar o trânsito em julgado [da Justiça]”, avaliou Biazoli. Ele defendeu mudanças na legislação.

Biazoli participou de audiência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, que discute as dificuldades legislativas do governo brasileiro na recuperação desses ativos.

A audiência foi encerrada.

Reportagem - Luiz Gustavo Xavier
Edição - Daniella Cronemberger

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.