Economia

Preço das diárias de hotéis deve cair 30% durante a Rio+20

15/05/2012 - 22:16  

O preço das diárias dos hotéis do Rio de Janeiro durante a Rio+20 deve cair em torno de 30%. A informação foi divulgada pelo presidente do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, Roberto Rotter, ao participar de audiência realizada pela Comissão de Turismo e Desporto nesta terça-feira.

O presidente da comissão, deputado José Rocha (PR-BA), e a presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), sugeriram a reunião para discutir os altos preços das diárias dos hotéis durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, marcada para junho deste ano.

Roberto Rotter culpou a operadora de turismo Terramar pelo alto preço das diárias. A empresa foi contratada por meio de licitação para organizar a hospedagem das delegações estrangeiras na Rio+20. De acordo com o representante do fórum, a Terramar não teria experiência, nem capacidade financeira para organizar um megaevento como esse.

O dirigente hoteleiro afirmou que, por causa dos problemas verificados nas últimas semanas, a Terramar vai mudar a forma de cobrança das tarifas a que teria direito para a Rio+20. Algumas delegações estrangeiras teriam cancelado a vinda ao Brasil por causa do preço das diárias.

Depois de negociações no Palácio do Planalto com a presença de várias autoridades e representantes da hotelaria, a operadora aceitou deixar de cobrar integralmente a taxa de agenciamento, que chegava a 33%. "Foi decidido que a Terramar iria abrir mão do chamado sobrepreço de 25%. Sobre o valor que a Terramar estava cobrando, ela estava incidindo taxa sobre 10% da Taxa de Serviço e 5% do ISS. Sobre esses valores não devem incidir taxas, elas incidem sempre sobre o valor nominal. Com isso, entre os 25%, mais esse percentual sobre as taxas, chega aos 33%." Ele informou ainda que a Terramar vai liberar os apartamentos bloqueados, mas ainda não pagos pelas delegações estrangeiras, para que outros interessados possam também fazer as reservas.

Roberto Rotter afirmou que os hotéis do Rio de Janeiro vão pagar só 10% à Terramar referente a todas as diárias negociadas para a Rio+20. De acordo com ele, a partir desta quarta-feira (16), as delegações poderão negociar suas diárias diretamente com os hotéis.

Leitos garantidos
O diretor do Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico do Ministério do Turismo, Ricardo Moesch, disse que não faltarão leitos nos hotéis do Rio de Janeiro para a Rio+20. Além dos hotéis da capital, vão ser utilizados hotéis de cidades que ficam num raio de 100 quilômetros da capital fluminense.

O representante do Ministério do Turismo defendeu os hotéis. Ele destacou que não houve um "conluio" da cadeia hoteleira do Rio para aumentar os preços das diárias dos hotéis durante a Rio+20.

Experiência para outros eventos
José Rocha afirmou que houve um "abuso" por parte da Terramar. Para o deputado, esse fato vai servir para evitar que os mesmos problemas aconteçam, por exemplo, na Copa de 2014. "Nós vamos convidar a Match, que é a empresa escolhida pela Fifa para fazer as reservas dos hotéis, para acertar os preços dos hotéis. Vamos convidá-la aqui para que não ocorra, na Copa do Mundo, o que poderia acontecer na Rio+20."

Em nota, a assessoria de imprensa da Terramar afirmou que não recebeu reclamações “da grande maioria das comitivas internacionais” sobre o valor de hospedagem para a Rio+20. A operadora destaca que os valores de hospedagem não interferiram na confirmação de reservas de 146 delegações.

De acordo com a Terramar, a tarifa média praticada pela operadora, incluindo os impostos e taxas, está em 397 dólares (cerca de R$ 800), enquanto a diária nas Olimpíadas de Londres chega a 520 dólares.

Reportagem - Renata Tôrres/Rádio Câmara
Edição - Regina Céli Assumpção

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.