Saúde

Seguridade debate proibição de inibidores de apetite

05/04/2011 - 08:40  

A Comissão de Seguridade Social e Família realiza nesta terça-feira (5) audiência pública para discutir a nota técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que propõe a proibição da venda de medicamentos inibidores de apetite. É o caso da sibutramina e dos anorexígenos anfetamínicos (anfepramona, femproporex e mazindol), que atualmente têm a venda controlada no Brasil.

Se seu navegador não puder executar o áudio, <a href='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/12f20e5c8f8.mp3' _fcksavedurl='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/12f20e5c8f8.mp3'>obtenha o áudio</a> e salve-o em seu computador.

O psiquiatra especialista em distúrbios alimentares Táki Cordás explica, em entrevista à Rádio Câmara, o risco do uso indiscriminado de inibidores de apetite. Clique aqui para ouvir a entrevista completa.

A Anvisa argumenta que os medicamentos já foram proibidos nos Estados Unidos e na Europa e que, além de aumentarem o risco cardiovascular e serem pouco efetivos na manutenção da redução do peso a longo prazo, essas substâncias trazem riscos cardiopulmonares e ao sistema nervoso central.

Para a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), que propôs a audiência juntamente com a deputada Jô Moraes (PCdoB-MG), ao mesmo tempo em que a proibição é válida para preservar a integridade das pessoas, é preciso ficar atento às consequencias da medida, pois a proibição pode levar ao surgimento de um mercado paralelo.

"Precisamos discutir mecanismos seguros desde a prescrição até a dispensação desses medicamentos; os efeitos colaterais são largamente conhecidos, mas se os remédios forem tirados abruptamente dos que se tratam, o mercado paralelo, ilegal, fará de todo paciente um contraventor", disse Portugal.

Foram convidados:
- o endocrinologista Ricardo Meirelles, representando a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia;
- o secretário-geral da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais, Ivan da Gama Teixeira;
- a chefe do Núcleo de Gestão do Sistema Nacional de Notificação e Investigação em Vigilância Sanitária da Anvisa, Maria Eugênia Carvalhaes Cury; e
- o secretário-geral do Conselho Federal de Medicina, Henrique Batista e Silva.

A reunião será realizada às 14h30 no plenário 7.

Da Redação/WS

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.