Economia

Projeto inclui empresas de arquitetura e agronomia no Supersimples

17/10/2008 - 12:01  

Em análise na Câmara, o Projeto de Lei Complementar 399/08, do deputado Geraldo Resende (PMDB-MG), inclui as empresas de arquitetura e agronomia entre as beneficiárias do Supersimples.

Nesse regime tributário simplificado, as micro e pequenas empresas recolhem oito tributos federais, um estadual, um municipal e a Seguridade Social em um único documento de arrecadação, o que contribui para diminuir a informalidade.

A medida visa estender às atividades de arquitetura e agronomia o mesmo tratamento concedido às empresas de engenharia em geral, que já são beneficiadas pelo Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Lei complementar 123/2006).

Geraldo Resende argumenta que as empresas de arquitetura muitas vezes também são executantes de obras sob a modalidade de subempreitada. Além disso, nas áreas rurais a construção envolve também empresas da área de agronomia, conforme a legislação em vigor.

Tramitação
O projeto tramita em regime de prioridade e será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois será votado em plenário.

Notícias anteriores:
Proposta amplia empresas beneficiadas pelo Supersimples
Câmara amplia benefícios do Supersimples
Nova lei pode tirar 30% dos micronegócios da informalidade

Reportagem - Rejane Xavier
Edição - Newton Araújo Jr.

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br
ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre PLP 399/2008

Íntegra da proposta