Direitos Humanos

Comissão sobre queimadas debate direitos de povos indígenas e comunidades tradicionais

19/05/2022 - 09:27  

Mayke Toscano/Governo de Mato Grosso
Bombeiros apagam incêndio numa floresta
Grupo acompanha combate a incêndios desde 2020, acima fogo em mata de Mato Grosso

A comissão externa da Câmara dos Deputados sobre as queimadas nos biomas brasileiros realiza audiência pública nesta tarde sobre os direitos humanos em relação a povos indígenas e comunidades tradicionais nos biomas Amazônia, Cerrado e Pantanal.

O colegiado foi criado em 2020 para acompanhar a estratégia nacional de combate aos incêndios florestais, que têm aumentado em frequência, intensidade e extensão ao redor do mundo.

A coordenadora do grupo, deputada Professora Rosa Neide (PT-MT), explica que, neste ano, o trabalho terá especial foco na atualização de diagnósticos e na inclusão do tema na agenda eleitoral.

Na audiência desta quinta, a deputada adianta que serão apresentadas informações sobre como a devastação provocada pela escala dos incêndios ocorridos nos últimos três anos nestes biomas vem impactando diretamente a vida, os modos de vida tradicionais e os projetos de vida dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais.

Foram convidados para discutir o assunto na comissão:
- o representante da Comunidade Pantaneira Barra de São Lourenço (MS) Leonida Aires;
- o representante da Comunidade quilombola Cocalinho Leandro dos Santos;
- o representante da liderança indígena do Tocantins Davi Krahô;
- a representante do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Eliane Franco Martins;
- a representante da Comissão Pastoral da Terra (CPT) Isolete Wichinieski;
- a representante da Rede de comunidades tradicionais Pantaneiras Cláudia Sala de Pinho.

O debate será realizado no plenário 7 a partir das 14 horas.

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.