Saúde

Proposta coloca diabético entre as prioridades para exames em jejum

Segundo o texto, a pessoa com diabetes deverá comprovar essa condição no momento do atendimento

07/04/2022 - 10:13  

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Dedo de uma pessoa com uma gota de sangue e um medidor de glicose
Atendimento deve respeitar a classificação de risco

O Projeto de Lei 520/21, já aprovado pelo Senado, determina a prioridade, nos serviços públicos e privados de saúde, para o atendimento aos diabéticos na realização de exames de sangue, ultrassonografia de abdômen e outros que exigem jejum prévio. O texto está agora em análise na Câmara dos Deputados.

A proposta altera a Lei 13.895/19, que criou a Política Nacional de Prevenção do Diabetes e de Assistência Integral à Pessoa Diabética. O atendimento deverá considerar o público preferencial no local – como idosos, gestantes e pessoas com deficiência – e respeitar a classificação de risco dos pacientes.

Segundo o texto aprovado, a pessoa com diabetes deverá informar essa condição ao estabelecimento no ato do agendamento dos exames, devendo comprová-la no momento do atendimento, mediante a apresentação de laudo ou documento médico equivalente ou, ainda, exame que comprove a patologia.

“Laboratórios, clínicas e hospitais atualmente desconsideram o fato de que, quando submetidas a jejum prolongado, as pessoas com diabetes mellitus estão sob permanente risco de queda acentuada do nível de glicose no sangue”, disse o autor da proposta, senador Jorge Kajuri (Podemos-GO).

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário. Ao texto do Senado foi apensado o PL 1519/21, do deputado Paulo Bengtson (PTB-PA).

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Natalia Doederlein
Com informações da Agência Senado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 520/2021

Íntegra da proposta