Trabalho, Previdência e Assistência

Projeto caracteriza como insalubre a profissão de operador de pedágio

Proposta altera a Consolidação das Leis do Trabalho

19/01/2022 - 17:57  

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados
Audiência Pública sobre células físicas para eleições, plebiscitos e referendos. Dep. Júlio Delgado(PSB - MG)
Júlio Delgado: "Esses profissionais estão sujeitos a inúmeras doenças respiratórias"

O Projeto de Lei 2769/21 caracteriza como insalubre a atividade de operador de pedágio, garantindo ao profissional o recebimento de adicional no grau máximo. A proposta altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O autor, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), destaca que os operadores de pedágio costumam permanecer oito horas diárias nas cabines de cobrança, sujeitando-se à exposição de poluentes expelidos pelos veículos que transitam pela praça de pedágio, em especial, o dióxido de carbono.

“Essa é a realidade desses profissionais, submetidos a condições extremamente insalubres, sujeitos a inúmeras doenças respiratórias e outras derivadas”, destacou.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem - Carol Siqueira
Edição - Roberto Seabra

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta