Educação, cultura e esportes

Comissões debatem importância de banco de dados para orientar políticas públicas no esporte

30/11/2021 - 08:31  

Felipe Oliveira/Esporte Clube Bahia
Esportes - futebol - atletas jogadores treinos condicionamento físico
Deputado quer informações sobre os principais aspectos do esporte no Brasil

A Comissão do Esporte e a comissão especial da Câmara dos Deputados criada para analisar o Projeto de Lei 1153/19, que altera a Lei Pelé para garantir novos direitos aos atletas em formação, realizam audiência pública nesta terça-feira (30) sobre a importância de um banco de dados para orientar políticas públicas no esporte.

O debate foi proposto pelo deputado Luiz Lima (PSL-RJ). "O esporte brasileiro vive um momento de reconstrução de suas instituições e estruturas. No entanto, ainda não atingimos um estágio aceitável em termos de informações e transparência sobre os principais aspectos do esporte", afirma o parlamentar.

Para Luiz Lima, ter um sistema de informações sobre as entidades que administram o esporte no Brasil, sobre os praticantes de atividades físicas e, também, sobre a estrutura do esporte nos estados e municípios brasileiros, é importante para orientar as decisões em relação às políticas públicas esportivas.

Confirmaram presença:
- o representante da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Projeto Referências, professor Dr. Alan Ferreira;
- o professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e coordenador do Projeto Inteligência Esportiva, Fernando Marinho Mezzadri;
- o consultor legislativo da área de Educação, Cultura e Desporto, Renato de Sousa Porto Gilioli; e
- o organizador do Diagnóstico Nacional do Esporte, professor Ailton Santana de Oliveira.

Confira a lista completa de convidados.

A audiência está marcada para as 15 horas, no plenário 6. O debate poderá ser acompanhado ao vivo e de forma interativa por meio do portal e-Democracia, e os interessados poderão enviar perguntas, críticas e sugestões aos participantes.

Da Redação - MB

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.