Ciência, tecnologia e Comunicações

Audiência discute implantação da tecnologia 5G no Brasil

17/11/2021 - 07:44  

José Cruz/Agência Brasil
Parede azul escrito Leilão 5G Anatel
Governo arrecadou R$ 47,2 bilhões com o leilão no início do mês

A subcomissão especial destinada a acompanhar a implantação da tecnologia 5G no Brasil, que funciona no âmbito da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, promove audiência pública nesta quarta-feira (17) sobre o leilão de 4 faixas de radiofrequência realizado no início do mês.

A realização do leilão marca a chegada da tecnologia 5G no Brasil. Entre as obrigações assumidas pelas empresas vencedoras estão: levar cobertura 5G a todas as capitais e cidades com mais de 30 mil habitantes; garantir internet 4G nas rodovias federais e localidades ainda sem conexão; implantar o Programa Amazônia Integrada e Sustentável (Pais) e o projeto da rede privativa de comunicação da Administração Pública Federal; e investir em projetos de conectividade em escolas.

A audiência foi sugerida pela presidente da subcomissão, deputada Pérpetua Almeida (PCdoB-AC) e será realizada no plenário 13 a partir das 11 horas. O público pode acompanhar o debate e participar da discussão pela internet.

"O 5G é a mais recente tecnologia de transmissão de internet móvel, podendo oferecer, em certas circunstâncias, até, pelo menos, 20 vezes mais veloz que a tecnologia atual, 4G, sendo considerada fundamental para o desenvolvimento de funcionalidades como carros autônomos, telecirurgias, IoT (Internet das coisas), entre outros aspectos", afirma a deputada.

Debatedores
Foram convidados para discutir o assunto, entre outros:
- a secretária de Telecomunicações substituta do Ministério das Comunicações, Nathalia Lobo;
- o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Nilo Pasquali; e
- a integrante da Coalizão Direitos na Rede Flávia Lefèvre.

 

 

 

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.