Relações exteriores

Câmara aprova acordo de cooperação antártica entre Brasil e Chile

Entre outras medidas, o texto prevê a preparação conjunta de projetos científicos e tecnológicos

05/10/2021 - 16:14   •   Atualizado em 05/10/2021 - 16:40

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Sessão virtual do Plenário da Câmara dos Deputados
Sessão virtual do Plenário da Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (5) o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 406/19, que contém o Acordo de Cooperação Antártica entre o Brasil e o Chile, assinado em 2013. A matéria será enviada ao Senado.

O acordo oficializa cooperação já existente entre os dois países no âmbito do Sistema do Tratado da Antártida, ao qual o Brasil aderiu em 1975.

Segundo o texto, as áreas de cooperação serão:

- preparação conjunta de projetos científicos e tecnológicos;

- intercâmbio de informação em campos de interesse comum e sobre novas tecnologias e infraestrutura relacionadas à gestão do meio ambiente;

- intercâmbio de experiências em concepção, implementação e operação de sistemas de manejo ambiental para bases antárticas;

- promoção da educação e da formação profissional de recursos humanos;

- facilitação do transporte, do alojamento, da expedição e de outras atividades logísticas relacionadas a atividades nacionais na Antártida, incluindo o desenvolvimento de expedições conjuntas e a utilização compartilhada de meios.

Atuação conjunta
Por meio da organização conjunta de estudos, conferências e missões, Brasil e Chile deverão promover o desenvolvimento científico e tecnológico e o compartilhamento de materiais didáticos, audiovisuais e bibliográfico entre as instituições representantes.

Em relação aos custos das atividades, cada parte será responsável pelos próprios gastos, embora esteja prevista a busca conjunta de fontes adicionais de financiamento perante terceiros.

Temporadas antárticas
A fim de facilitar e otimizar as atividades previstas no acordo, ambos os países se comprometem a definir com antecedência adequada, em cada temporada antártica (verão antártico), as condições existentes para cumprir as metas especificadas.

Bases próximas
O relator do texto pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, deputado Luis Miranda (DEM-DF), ressaltou as boas relações entre os dois países nas bases de pesquisa. “Como o Chile tem uma proximidade geográfica com a Antártida, o país andino oferece ao Brasil pontos de apoio para as aeronaves e embarcações brasileiras que levam cientistas e pesquisadores a essa base, o que evidencia a importância da cooperação”, afirmou.

“É essencial para a manutenção de nossa base de pesquisa na Antártida”, afirmou o deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), relator pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. O acordo foi aprovado em Plenário com a redação final assinada pelo parlamentar.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de decreto legislativo

Reportagem – Eduardo Piovesan
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta