Política e Administração Pública

Projeto amplia prazo de transferências voluntárias durante a pandemia

Proposta quer evitar que estados e municípios percam os recursos dos convênios que não tenham relação com o combate à Covid-19

17/05/2021 - 14:43  

Jonathan Campos/AEN-Paraná
Saúde - coronavírus - pandemia - covid-19 - vacina - vacinação - drive thru vacina
Pandemia impactou ações administrativas, alegam autores do projeto

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 154/20 garante que os recursos das transferências voluntárias (convênios e contratos de repasse) feitas pela União a estados e municípios possam ser utilizados enquanto perdurar o estado de emergência decorrente da pandemia de Covid-19.

A medida permite que os valores destinados dentro de um ano sejam executados no ano posterior, mesmo que não inscritos em restos a pagar (despesas de um ano que são pagas no ano seguinte). Hoje, recursos não inscritos têm que retornar aos cofres federais.

O projeto é dos deputados JHC (PSB-AL) e Danilo Cabral (PSB-PE) e altera a Lei de Responsabilidade Fiscal. Eles afirmam que o objetivo é evitar que estados e municípios percam os recursos dos convênios que não tenham relação com o combate à Covid-19.

Pós-pandemia
“Com o advento da pandemia, ações administrativas usuais se viram em segundo plano, face à necessidade de atendimento à emergência sanitária, refletindo na execução dos instrumentos de repasse”, afirmam os deputados.

“A proposta se digna garantir a dilação dos prazos desses instrumentos, para assegurar a capacidade administrativa dos entes, especialmente no período pós-pandemia.”

Tramitação
O projeto será examinado nas comissões de Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei complementar

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Roberto Seabra

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta