Direitos Humanos

SUS poderá oferecer montaria em cavalos a deficientes

28/07/2005 - 13:31  

A equoterapia – método terapêutico que utiliza montaria em cavalos – poderá passar a integrar as atividades do Sistema Único de Saúde (SUS) destinadas à reabilitação de portadores de deficiência. É o que determina o Projeto de Lei 5499/05, da senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), que modifica a lei de apoio às pessoas portadoras de deficiência (Lei 7853/89). O texto já foi aprovado pelo Senado e precisa da confirmação da Câmara para entrar em vigor.
O Conselho Federal de Medicina já reconhece a equoterapia como método eficaz não apenas pelo potencial clínico de reabilitação de movimentos, mas também por suas propriedades de reintegração social e psicológica. É que a equitação reproduz movimentos corporais importantes a pessoas que precisam reaprendê-los. E ao lidar com os cavalos e professores, portadores de várias deficiências se beneficiam da descontração para melhorar o aprendizado.
Em agosto de 2006, será realizado em Brasília o 12º Congresso Mundial de Equoterapia.

Tramitação
O projeto tramita na Comissão de Seguridade Social e Família, onde tem como relatora a deputada Maninha (PT-DF). De lá, será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso seja aprovado, como tem caráter conclusivo, seguirá para a sanção presidencial.

Reportagem - Marcello Larcher
Edição - Rejane Oliveira

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br
A Agência também utiliza material jornalístico produzido pela Rádio, Jornal e TV Câmara.

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: undefined undefined/undefined

Íntegra da proposta