Saúde

Presidente da Anvisa revela à comissão da Câmara que está com Covid-19

Antonio Barra Torres apresentou a deputados os números de novos registros de respiradores e testes para diagnóstico

19/05/2020 - 20:21  

Antonio Barra Torres entrou em isolamento social, mas segue coordenando os trabalhos da agência a distância

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, revelou nesta terça-feira (19), por meio de vídeo encaminhado à comissão externa da Câmara dos Deputados que analisa ações contra a Covid-19, que foi diagnosticado com a doença. O dirigente da agência, que é vinculada ao Ministério da Saúde e tem como missão “proteger e promover a saúde da população", afirmou que desenvolveu sintomas na semana passada e, na última sexta-feira (16), recebeu resultado positivo por meio do teste RT-PCR, que é considerado o mais confiável.

Em março deste ano, Barra foi criticado pela associação dos servidores da Anvisa (Univisa) por participar de ato público com a presença do presidente Jair Bolsonaro, que, na ocasião, cumprimentava apoiadores, tirava selfies e adotava medidas contraindicadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate ao novo coronavírus. A nota de repúdio manifestava "consternação" com a atitude de Barra e destacava que a  "Anvisa vem atuando de forma exemplar no cumprimento das recomendações internacionais e na colaboração junto ao SUS para preservar a saúde da população".

Seguindo orientação médica, Barra entrou em isolamento social, mas segue coordenando os trabalhos da agência a distância. “Como meus sintomas me permitem trabalhar, sigo na execução do meu trabalho”, disse. O vídeo encaminhado por ele foi exibido durante reunião que discutiu o cenário regulatório de testes para diagnóstico e ventiladores pulmonares usados no combate à doença.

Ao apresentar os números da regulação, Barra informou que, mesmo antes da pandemia, já existiam no País 96 ventiladores pulmonares registrados na Anvisa. Ele observou, entretanto, que o surto da Covid-19 fez crescer o número de pedidos de registro: dentre os 24 protocolados, 19 foram aprovados, 4 aguardam o cumprimento de exigências pelo fabricante e 1 ainda está sob análise.

"São equipamentos de alta tecnologia embarcada, com circuitos digitais e componentes eletrônicos que garantem o suporte à vida do paciente e permitem reprogramação e ajustes precisos durante o tratamento", destacou. Barra comentou ainda sobre ventiladores manuais, ou Ambus (do inglês, unidade de respiração artificial manual), que também estão sendo analisados pela Anvisa. "Até o momento, temos 6 Ambus automatizados com protocolo entregue na Agência, mas nenhum foi aprovado”.

Testes
Em relação aos testes para a Covid-19, o presidente da Anvisa informou que a agência recebeu 362 pedidos de registro, dos quais 90 foram aprovados e 57 foram reprovados. "Temos recebido constantes correspondências do FDA (agência reguladora americana) e da agência europeia mostrando que determinados produtos já aprovados tiveram que ter sua aprovação revista, o que caracteriza um processo delicado, minucioso e dinâmico", disse.

Reportagem - Murilo Souza
Edição - Geórgia Moraes

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.