Saúde

Projeto aumenta em 40% valor da bolsa de residência para incentivar o combate à Covid-19

Proposta também assegura equipamentos de proteção individual

07/04/2020 - 14:03  

Gilson Abreu/Agência de Notícias do Paraná
Saúde - hospitais - médicos pacientes internação UTIs tratamento
Residentes que trabalham no combate ao coronavírus são beneficiados pelo projeto

O Projeto de Lei 1284/20 concede adicional de 40% sobre o valor mensal da bolsa paga a profissionais de saúde vinculados a programas de residência e envolvidos no combate à Covid-19 no País.  Com isso, o valor atual de R$ 3.330,43 subiria para R$ 4.662,60. O texto em análise na Câmara dos Deputados prevê ainda que o adicional continuará sendo pago por até três meses  após o fim do estado de emergência em saúde pública no Brasil.

A medida se aplica a enfermeiros, médicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, odontólogos, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e outros profissionais residentes que atuam na rede de saúde municipal, estadual e federal.

Na justificativa apresentada, os deputados Alexandre Padilha (PT-SP), Mariana Carvalho (PSDB-RO), Carmen Zanotto (Cidadania-SC), Dr. Zacharias Calil (DEM-GO), Jorge Solla (PT-BA) e Hiran Gonçalves (PP-RR), autores do projeto, afirmam que o objetivo é manter os residentes como parte importante e significativa da força de trabalho que atua no enfrentamento da pandemia.

"Contamos, assim, com milhares de profissionais residentes que são essenciais no fortalecimento das equipes de saúde nesta fase de enfrentamento do novo coronavírus”, diz a justificativa ao projeto.

Proteção
Para evitar que o já deficitário quadro do Sistema Único de Saúde (SUS) sofra mais baixas em razão da contaminação de profissionais da saúde pelo novo coronavírus ( SARS-CoV-2), a proposta assegura aos residentes, além do adicional de 40%l, a disponibilidade dos equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários no combate à doença.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Roberto Seabra

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta