Saúde

Coronavírus: Mandetta anuncia contratação de mil leitos de UTI

11/03/2020 - 21:03  

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
As ações preventivas da vigilância sanitária e possíveis consequências para o Brasil quanto ao enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus. Ministro de Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta: exames de diagnóstico do coronavírus estarão disponíveis em todos os estados

Entre as ações governamentais em andamento contra o coronavírus, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, citou a compra de 20 milhões de máscaras cirúrgicas e 4 milhões de máscaras N95, além de 17 itens de proteção individual, totalizando R$ 150 milhões. Também houve a contratação de mil leitos de UTI.

Segundo ele, futuramente os hospitais talvez sejam orientados a administrar as cirurgias eletivas e a rever os critérios de permanência em leitos de tratamento intensivo. “Estamos em fase de recomendação. Pode-se passar a uma fase de determinação. Vamos caminhando passo a passo”, declarou nesta quarta-feira (11) durante comissão geral na Câmara dos Deputados.

O ministro acrescentou que pretende convidar um representante do Legislativo para integrar uma espécie de comitê para a tomada de decisões quanto a compras emergenciais, com revisão do Tribunal de Contas da União (TCU).

O ministro informou que, até 18 de março, todos os estados estarão aptos a fazer os exames laboratoriais de diagnóstico do coronavírus. Ele destacou que a maioria dos casos é de baixa gravidade e que a atenção maior é com idosos e pessoas com doenças crônicas. Ele confirmou ainda que o governo vai antecipar para 23 de março o início da campanha de vacinação contra gripe.

Aeroportos
Na comissão geral, o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, Alexandre de Menezes Rodrigues, manifestou preocupação com o preparo dos hospitais e os protocolos de tratamento da Covid-19. De acordo com ele, as estatísticas mostram que, a partir do momento em que o paciente entra no hospital, a internação é longa. Já o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torre, informou que tais protocolos e resoluções estão sendo atualizados não apenas para os hospitais, mas também para os procedimentos em portos, aeroportos e fronteiras.

A gerente de gestão de aeroportos da Infraero, Tayse Brandão Figueiredo, afirmou que o monitoramento nos terminais funciona 24 horas por dia. “Se há informação instantânea sobre casos suspeitos nos voos, o protocolo é acionado imediatamente”, informou.

Operação Resgate
Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Ho Yeh Li acompanhou os brasileiros repatriados da China e que ficaram de quarentena em Anápolis (GO). A profissional chinesa reconheceu que as ações do Brasil têm servido de modelo para outros países, porém alertou quanto à necessidade de se reduzir a defasagem de equipamentos no Sistema Único de Saúde (SUS).

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Nísia Trindade Lima, anunciou campanhas com foco na promoção da saúde dos idosos e na melhoria da qualidade respiratória das pessoas em geral (combate ao tabagismo, por exemplo). “O coronavírus também pode ser combatido com solidariedade, transparência das informações e fortalecimento do SUS e do conhecimento científico”, apontou.

Reportagem - José Carlos Oliveira
Edição - Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.