Saúde

Comissão aprova tratamento por eletroestimulação para pacientes do SUS

Relatora prevê impacto positivo na saúde pública, uma vez que diversos pacientes serão beneficiados por essa terapia

21/11/2019 - 10:22  

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Dra. Soraya Manato diz que a terapia tem se mostrado bem-sucedida

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou proposta que incorpora ao Sistema Único de Saúde (SUS) o tratamento fisioterapêutico por eletroestimulação aos pacientes com diagnóstico de incontinência urinária ou fecal.

O texto aprovado é o substitutivo da deputada Dra. Soraya Manato (PSL-ES) ao Projeto de Lei 1861/19, da deputada Aline Sleutjes (PSL-PR).

A proposta original prevê tratamento fisioterápico por eletroestimulação aos pacientes com mielomeningocele (MMC), uma doença que, entre outros sintomas, provoca descontrole urinário e fecal. A relatora optou por apresentar um texto genérico, oferecendo a eletroestimulação para todas os pacientes com incontinência, o que abarca os acometidos por MMC.

“Com a aprovação deste projeto, certamente haverá impacto positivo na saúde pública, uma vez que diversos pacientes serão beneficiados por essa terapia, que tem se mostrado bem-sucedida na melhora dos sintomas a ela associados”, disse Manato.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: undefined undefined/undefined

Íntegra da proposta