Meio ambiente e energia

CPI de Brumadinho entrega documentos a autoridades alemãs e pede punição a empresas

A empresa alemã Tüv Süd poderá ser responsabilizada por ter liberado atestados de segurança e estabilidade para o funcionamento da barragem da Vale em Brumadinho

21/10/2019 - 18:57  

Divulgação/Assessoria do deputado Rogério Correia
Rogério Correia (E) e Júlio Delgado (D) entregam documentos à deputada Yasmin Fahimi

A convite do governo alemão, o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Brumadinho, deputado Rogério Correia (PT-MG), e o presidente do colegiado, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), estiveram nesta segunda-feira (21), em Berlim (Alemanha), para entregar documentos e dados técnicos para auxiliar na apuração e punição dos responsáveis pelo rompimento da barragem da Vale no município mineiro.

A empresa de consultoria alemã Tüv Süd é uma das investigadas e poderá ser responsabilizada por ter liberado atestados de segurança e estabilidade para o funcionamento da barragem.

Até agora, foram identificados 251 mortos na tragédia, ocorrida no início deste ano. Outras 19 pessoas continuam desaparecidas.

Investigação na Alemanha
Rogério Correia e Júlio Delgado reuniram-se com a deputada Yasmin Fahimi, do Partido Social Democrata da Alemanha. Segundo Rogério, ela se comprometeu a acompanhar todo o trâmite do processo no Judiciário alemão. “Inclusive ela e seus colegas acompanharão a auditoria interna que vem sendo feita na matriz da Tüv Süd, também em relação a sua subsidiária brasileira”, afirmou.

A missão oficial dos dois parlamentares vem recebendo apoio de vários integrantes da sociedade civil alemã, de advogados, ativistas do meio ambiente, bem como cobertura na mídia do país. Os representantes da CPI ainda foram recebidos pelo embaixador brasileiro na Alemanha, Roberto Jaguaribe.

“Essa tragédia, que foi criminosa, não ficará impune”, afirmou Rogério Correia, que está em processo de conclusão do relatório final da CPI.

Da Redação
Com informações da assessoria do deputado Rogério Correia

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.