Meio ambiente e energia

Comissão rejeita projeto que fixa limite de 30% para desmatamento da Amazônia

25/09/2019 - 13:52  

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 8672/17, do deputado Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO), que limita o desmatamento da Floresta Amazônica a 30% da área total do bioma.

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Joenia Wapichana apontou risco de catástrofe ecológica de proporções apocalípticas

Gaguim apresentou o projeto com o intuito de confinar o desmatamento, evitando o crescimento. A relatora do projeto, deputada Joenia Wapichana (REDE-RR), contestou a argumentação.

Ela disse que a medida, se aprovada, permitiria o desmatamento legal de mais 39,5 milhões de hectares. “Já foram destruídos 79 milhões de hectares de florestas, o que representa 20% da área total da Amazônia”, afirmou. “A perda de biodiversidade seria imensurável e significaria uma catástrofe ecológica de proporções apocalípticas”, completou.

A deputada afirmou ainda que o desmatamento poderia lançar na atmosfera cerca de 24 bilhões de toneladas de gases do efeito estufa (CO2 equivalente), anulando todos os esforços já feitos para reduzir as emissões e conter a perda de biodiversidade. Ela reforçou que o Brasil assumiu compromissos internacionais de controle da emissão dos gases do efeito estufa.

O projeto já havia sido rejeitado pela Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, que analisou o texto em maio. Com isso, a proposta será arquivada, a menos que haja recurso ao Plenário da Câmara para manter a tramitação.

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta