Relações exteriores

Grupo Parlamentar Brasil-China é recriado na Câmara

20/03/2019 - 19:44  

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Lançamento do Grupo
Reunião para recriação do grupo parlamentar, que atua desde 1993

A China é o maior parceiro comercial do Brasil, e o balanço entre as importações e exportações é extremamente favorável ao Brasil, principalmente por causa do ferro e de produtos agropecuários. Para fortalecer as relações políticas, culturais e econômicas entre as duas nações, foi reinstalado nesta quarta-feira (19) o Grupo Parlamentar Brasil-China, que atua na Câmara desde 1993.

Presidente do grupo parlamentar, o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) afirmou que o fortalecimento das relações com os chineses é extremamente relevante, principalmente neste ano em que o Brasil sediará, em novembro, o encontro do Brics - o grupo de cooperação econômica que reúne, além do Brasil, a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul.

"Como ampliar esta parceria? Como essas economias vão se complementar? Que legislação e que acordos bilaterais poderiam ser feitos? Então, são temas que nós queremos discutir no grupo de forma aberta. Por exemplo, agora há uma preocupação muito grande sobre a preservação do mercado chinês para a agricultura brasileira e da ampliação desse mercado. Há muito interesse da China em relação a isso. E nós queremos que esse debate se faça aqui também no Parlamento", disse.

A China, apesar de ser comandada por um partido comunista, o único partido legalizado no país, atua no mundo econômico em uma variante do que poderia ser caracterizado como capitalismo de Estado. E está próxima de se tornar a maior economia do mundo, superando os Estados Unidos.

Ouça essa matéria na Rádio Câmara

Presente ao lançamento do grupo parlamentar, o embaixador da China, Yang Wanming, lembra que o presidente chinês Xi Jinping virá ao Brasil para o encontro do Brics e que o presidente Jair Bolsonaro irá à China para retribuir a visita.

"Brasil é um país grande em sentido político, econômico, comercial. É um parceiro importante da China. E a China sempre atribui uma grande importância ao seu relacionamento com Brasil. Estamos dispostos a trabalhar conjuntamente com todos os partidos, todos os deputados", afirmou.

Já a presidente da Frente Parlamentar Mista de Fortalecimento da Cooperação entre os Países do Brics, deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), alerta para os desdobramentos da recente visita do presidente Bolsonaro aos Estados Unidos.

"Quando eu olho o posicionamento do governo brasileiro, do chanceler brasileiro mundo afora, e agora recentemente na visita aos Estados Unidos, me preocupa muito esse alinhamento automático com um único país, desprezando o que se construiu há anos e anos. Você não pode estar num país achando que vai construir relações só com quem você quer", afirmou.

O Grupo Parlamentar Brasil China conta com cerca de 60 deputados e está aberto a adesão de outros parlamentares.

 

Reportagem - Newton Araújo
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.