Cidades e transportes

Projeto cria programa de apadrinhamento de espaços públicos

A ideia é que pessoas e empresas se responsabilizem pela instalação e conservação de parques, quadras esportivas, praças e pontos de ônibus

25/07/2017 - 09:36  

Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados
Reunião de instalação da comissão e eleição do Presidente e dos Vice-Presidentes. Dep. Mariana Carvalho (PSDB-RO)
Mariana Carvalho: “A cidade de Porto Alegre (RS) desenvolve esse projeto há 22 anos”

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 6779/16, da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), que institui o programa nacional de apadrinhamento de espaços públicos. O programa prevê a administração de espaços e equipamentos públicos por pessoas jurídicas ou pessoas físicas.

A ideia é que pessoas, empresas ou entidades sejam responsáveis pela instalação, manutenção e conservação de espaços públicos de lazer, cultura, recreação e esportes, tais como parques, quadras esportivas, praças, jardins, pontos de ônibus e monumentos. Pela proposta, o apadrinhamento poderá ser realizado de forma integral ou parcial.

“O programa pretende unir esforços do poder público, da iniciativa privada e de grupos sociais organizados para implantar novas áreas de lazer para a comunidade e revitalizar ou conservar as áreas verdes existentes”, afirma a autora do projeto. “O programa foi implantado com sucesso em cidades como Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo e ameniza consideravelmente os gastos dos municípios com essas áreas”, complementa.

Aprovação
De acordo com o texto, a administração dos espaços será concedida por termo específico do Poder Executivo responsável. As intervenções pretendidas pelo apadrinhamento público ficarão sujeitas à aprovação prévia do Executivo, para estabelecer os padrões urbanísticos inerentes à utilização.

“Os apadrinhamentos de espaços públicos não eximem a responsabilidade do Poder Executivo sobre as áreas, logo a aprovação de projetos e convênios precisa respeitar as disposições a serem firmadas entre as partes”, esclarece Mariana Carvalho.

O projeto permite que a pessoa jurídica conveniada veicule publicidade nos equipamentos públicos objetos do apadrinhamento. Além disso, autoriza a divulgação da parceria na imprensa e em informes publicitários envolvendo a área objeto do convênio.

Tramitação
A proposta será analisada, em caráter conclusivo, pelas comissões de Desenvolvimento Urbano; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta