Agropecuária

Câmara rejeita isenção de IPI para máquinas agrícolas

29/05/2017 - 17:42  

Vinicius Loures / Câmara dos Deputados
Audiência Pública. Dep. Edmar Arruda (PSD-PR)
Edmar Arruda: a desoneração proposta não pode ser feita sem critério e gerar impactos fiscais e orçamentários e afetar a rentabilidade e a manutenção de vários setores

A Comissão de Finanças e Tributação rejeitou, em caráter terminativo, o Projeto de Lei 6497/06, do ex-deputado Luiz Bittencourt, que isenta máquinas, aparelhos, instrumentos, acessórios e ferramentas de uso agrícola do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Se a proposta for aprovada, o Executivo deverá regulamentar medida e evitar que seja estendida a outros setores.

Também foi rejeitado o substitutivo da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural que estendeu a isenção a veículos utilitários de uso exclusivo na agropecuária.

Como a rejeição no colegiado tem caráter terminativo, o texto será arquivado a não ser que haja recurso para o Plenário.

Desoneração
Segundo o relator na comissão, deputado Edmar Arruda (PSD-PR), a desoneração proposta pelo projeto não pode ser feita sem critério e gerar impactos fiscais e orçamentários e afetar a rentabilidade e a manutenção de vários setores.

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF - Lei Complementar 101/00) prevê que a criação de nova despesa obrigatória ou de renúncia de receita deverá indicar expressamente a estimativa de impacto orçamentário. “Malgrado os nobres propósitos, não podem as propostas [original e substitutivo] ser consideradas adequadas e compatíveis sob a ótica da adequação orçamentária e financeira”, disse Arruda.

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Regina Céli Assumpção

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 6497/2006

Íntegra da proposta