Política e Administração Pública

Eleição suplementar para comissão do impeachment será primeiro item da pauta desta quarta

08/12/2015 - 20:15  

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, afirmou há pouco no Salão Verde que a eleição suplementar para concluir a composição da comissão especial que vai analisar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff será o primeiro item da Ordem do Dia do Plenário da sessão desta quarta-feira (9). Ainda faltam eleger 26 deputados.

Cunha declarou que está seguro quanto aos procedimentos para eleição dos membros da comissão especial. Segundo ele, tudo foi feito de acordo com a Lei do Impeachment (Lei 1079/50) e o Regimento Interno da Câmara, que garantem a votação secreta e a possibilidade de chapas alternativas.

Em relação a uma possível decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contrária à sessão desta terça, quando o Plenário da Câmara elegeu a chapa alternativa por 272  votos a 199, o presidente disse que qualquer decisão judicial é para ser cumprida, mas ele espera que seja uma decisão plenária e não monocrática (de apenas um ministro).

Eduardo Cunha comentou que o resultado da votação expressa a opinião da maioria e, mais do que uma disputa entre base governista e oposição, foi uma disputa interna dos partidos. 

Recurso
Além do PCdoB, o líder do PT, deputado Sibá Machado (AC), anunciou que o partido também entrou com um recurso no STF pedindo a anulação da sessão desta terça por ilegalidade da votação secreta e da formação de chapas alternativas.

 

Reportagem – José Carlos Oliveira
Edição – Luciana Cesar

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.