Cidades e transportes

Comissão Especial sobre a Estrada-Parque Caminho do Colono vota parecer

13/03/2013 - 08:47  

Prefeitura de Serranópolis do Iguaçu (PR)
Estrada-Parque Caminho do Colono
A estrada-parque Caminho do Colono está fechada por determinação da Justiça há 10 anos.

A Comissão Especial sobre a Estrada-Parque Caminho do Colono (Projeto de Lei 7123/10), que analisa a legalidade de uma rodovia dentro do Parque Nacional do Iguaçu, se reúne hoje para discussão e votação do parecer do relator, deputado Nelson Padovani (PSC-PR).

Leia a íntegra do parecer.

Conforme o projeto do deputado Assis do Couto (PT-PR), a estrada será implantada no leito histórico do Caminho do Colono, situado entre o km zero e o 17,5 da PR-495, antiga BR-163. Esse trecho está fechado por decisão judicial desde 2003.

A polêmica em torno da estrada é antiga. De acordo com o governo do Paraná, o caminho existe desde 1924. O trecho liga os municípios de Serranópolis e Capanema. Sem a estrada, os moradores dessas localidades teriam de percorrer um caminho de 200 quilômetros para ir de uma cidade a outra, contornando o parque.

Ambientalistas, no entanto, alegam que o caminho divide o parque e impede a livre circulação dos animais de um lado para o outro. Este fator, segundo eles, poderia levar à extinção de espécies que necessitam de área ampla para sobreviver.

Requisitos
Segundo Assis do Couto, a reabertura da estrada deverá ser precedida de estudos de impacto ambiental e incluir facilitadores de passagem para a circulação dos animais. A pavimentação deverá ser feita com blocos de basalto, sendo vedado o asfaltamento de qualquer parte do percurso.

O texto também exige, como pré-requisito, a instalação de guaritas para controle do acesso de veículos, que seriam limitados a carros de passeio, camionetes e coletivos para transporte de turistas. Permite-se, no entanto, a circulação de veículos do Exército.

A reunião será realizada à partir das 14 horas, no Plenário 12.

Da Redação/MW

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 7123/2010

Íntegra da proposta