Ciência, tecnologia e Comunicações

Entidades vão lançar programa de apoio à inovação para microempresas

16/08/2011 - 15:11  

Laycer Tomaz
Glauco Arbix (Finep)
Glauco Arbix, presidente da Finep, anunciou apoio a microempresas.

O presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Glauco Arbix, afirmou nesta terça-feira que será lançado ainda neste ano o Programa de Apoio à Inovação em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Esse programa será desenvolvido pela Finep (entidade vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação), juntamente com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Em seminário sobre inovação tecnológica promovido na Câmara, Arbix disse que, atualmente, as empresas evitam contrair empréstimos com o fim de promover a inovação tecnológica porque têm dificuldades de usar o crédito. “Inovar agrega valor, mas os esforços ainda são incipientes”, afirmou.

Conforme Arbix, o edital para o programa será de R$ 220 milhões – mais R$ 50 milhões serão disponibilizados pelo Sebrae. Esse será o primeiro edital lançado pela Finep no Governo Dilma Rousseff.

O programa prevê que os recursos de suporte da Finep sejam repassados para um agente operacional, que, por sua vez, os repassará às empresas. “Já o Sebrae vai oferecer suporte à organização e à gestão empresarial”, explicou. As empresas terão plano de trabalho para cumprir e deverão oferecer contrapartidas à Finep. Cada empresa poderá formular projeto de inovação com valor máximo de R$ 400 mil.

Também no seminário, o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Roberto Simões, explicou que a entidade já tem “agentes locais de inovação”, que vão até o empresário para fazer diagnóstico sobre o grau de inovação e oferecer soluções. Por sua vez, o gerente de Serviços Técnicos e Tecnológicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Sérgio Luiz Sousa Mota, informou que, além de promover cursos de capacitação profissional, há apoio a empresas que têm problemas tecnológicos e com inovação.

Beto Oliveira
Dep. Ariosto Holanda (autor do requerimento)
O deputado Ariosto Holanda, que sugeriu a realização do evento.

Assistência tecnológica
No seminário, o deputado Ariosto Holanda (PSB-CE), que sugeriu a realização do evento, defendeu a assistência tecnológica para as micro e pequenas empresas. Ele destacou que 720 mil micro e pequenas empresas são abertas por ano no País, mas 650 mil são fechadas.

“Muitas pequenas empresas fecham porque não conseguem inovar, e não conseguem porque estão distantes de centros de conhecimento, como universidades e escolas técnicas”, afirmou Holanda. Segundo ele, as microempresas têm condições de competir se tiverem capacitação tecnológica.

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), defendeu “grande pacto federativo”, sem disputas partidárias, para o fortalecimento do setor de ciência e tecnologia e o crescimento da inovação no Brasil. Para Araújo, o setor pode contribuir para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Comércio internacional
O diretor do Instituto Brasileiro de Informações em Ciência e Tecnologia (Ibict), Emir José Suaiden, afirmou que a entidade começou a oferecer, recentemente, apoio às pequenas e médias empresas que querem competir em âmbito internacional.

O Ibict auxilia as empresas a se inserirem na Enterprise Europe Network, rede de serviços composta por 580 pontos de contato em 49 países, que oferece informação e aconselhamento, ajuda na internacionalização dos negócios, apoio à inovação e parcerias tecnológicas. “O pequeno empresário pode deixar o comércio local e participar do comércio internacional”, destacou.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Ralph Machado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.