Saúde

Paciente com vitiligo poderá ter tratamento psicológico gratuito

03/06/2011 - 20:12  

Leonardo Prado
Missionário José Olimpio
Olimpio afirma que o estresse emocional pode agravar a doença.

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 861/11, do deputado Missionário José Olimpio (PP-SP), que obriga os hospitais públicos a prestarem atendimento médico psicológico a pessoas com vitiligo. O texto determina o acompanhamento médico será oferecido ao paciente durante o tempo que o psicólogo julgar necessário.

O vitiligo é uma doença não contagiosa em que ocorre a perda da pigmentação natural da pele. Ainda não há consenso sobre as causas, mas, segundo o deputado, a ansiedade, o estresse físico e emocional são fatores comuns no desencadeamento ou agravamento da doença.

Olimpio afirma que muitos pacientes só conseguem sucesso no tratamento dermatológico após a ajuda psicológica. “É comum as pessoas entrarem em depressão ao serem diagnosticadas com a doença, o que, em alguns casos, agrava ainda mais a situação”, observa o autor.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Daniella Cronemberger

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 861/2011

Íntegra da proposta

Mais conteúdo sobre