Educação, cultura e esportes

Turismo e Desporto: emendas priorizam Copa e Olimpíadas

Emendas da comissão ao Orçamento de 2011 englobam a construção de espaços públicos para prática esportiva, a capacitação de profissionais do turismo e a divulgação no exterior de destinos turísticos do País.

17/11/2010 - 19:25  

Arquivo - Leonardo Prado
Raquel Teixeira: emendas devem ser aprovadas na comissão no dia 23.

A Comissão de Turismo e Desporto definiu, nesta quarta-feira, o teor das três emendas que o colegiado tem direito a apresentar ao Orçamento de 2011. O foco das propostas é capacitar o Brasil para sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Em reunião com o ministro do Esporte, Orlando Silva, e com o secretário nacional de Políticas do Turismo, Carlos Alberto da Silva, os parlamentares da comissão estabeleceram que cada pasta receberá uma emenda, sendo que a terceira abrangerá ambas.

No caso do esporte, a intenção é destinar R$ 200 milhões para ampliar a oferta de espaços públicos (piscinas, quadras, pistas, ginásios, etc) para a prática esportiva e lazer, medida solicitada por Orlando Silva. "Desde que o Brasil foi escolhido para sediar os principais eventos esportivos do mundo, aumentou muito a quantidade de prefeitos e governadores que pedem auxílio para ampliar essas praças”, declarou o ministro.

Já Carlos Alberto da Silva reivindicou que a emenda destinada ao turismo (pelo menos R$ 150 milhões) financie a profissionalização de trabalhadores ligados ao setor. Segundo ele, a medida é necessária para que o governo federal alcance a meta de treinar 300 mil pessoas para atender os turistas que deverão visitar o Brasil durante os eventos esportivos.

A emenda de abrangência comum (que engloba as duas pastas) prevê R$ 500 milhões para a divulgação no exterior de 65 destinos turísticos brasileiros, considerados prioritários pelo ministério e relacionados em seu site. "Quase sempre havia uma disputa entre os ministérios do Esporte e do Turismo para saber quem teria mais emendas nessa comissão. Neste ano, chegamos a um consenso. A emenda comum vai propiciar a promoção do Brasil no mundo, em função da Copa de 2014”, disse Orlando Silva.

Emendas ao Orçamento
Além das emendas de comissões, cada deputado pode apresentar até 25 emendas à proposta orçamentária, e as bancadas estaduais, entre 18 e 23 (depende do número de deputados). A deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) sugeriu que as bancadas estaduais indiquem pelo menos uma emenda para cada uma das áreas. A presidente da comissão, deputada Professora Raquel Teixeira (PSDB-GO), declarou que pretende aprovar as emendas da comissão no dia 23 de novembro, véspera da data-limite para apresentação de emendas ao Orçamento de 2011.

* Matéria atualizada às 19h56.

Da Reportagem/MO

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.