Economia

PT apresentou proposta durante debate da Reforma Tributária

25/06/2010 - 18:15  

Durante as várias discussões da reforma tributária no Congresso, o Imposto sobre Grandes Fortunas sempre voltou a ser discutido. Há PECs que querem retirá-lo da Constituição, e partidos que defendem sua regulamentação. Na última tentativa de reforma, em 2008, o PT sugeriu uma cobrança vinculada ao patrimônio que exceder o valor de 8 mil vezes o limite mensal de isenção no Imposto de Renda, o que daria hoje cerca de R$ 12 milhões. As alíquotas variariam entre 0,5% e 1%.

A estimativa do partido é de que a contribuição gerasse, por ano, R$ 5 bilhões. E cerca de 10 mil famílias brasileiras seriam atingidas pela contribuição, o equivalente a 0,04% do universo das pessoas físicas que declararam Imposto de Renda em 2007. "O PT defende esse imposto, mas não sei se ele pode ser aprovado isoladamente ou se seria melhor incluir essa discussão numa reforma mais ampla do sistema tributário", afirma o líder do partido, deputado Fernando Ferro (PE).

Reportagem – Marcello Larcher
Edição – Marcos Rossi

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.